Nos mais de 100 anos de história no Brasil, a Bunge participou ativamente para concretizar a vocação brasileira de grande produtora de alimentos e tornar realidade o ideal de uma nação forte e solidária. Do início como sócia de um recém-criado moinho na cidade de Santos, passando pelo lançamento pioneiro de óleos vegetais comestíveis, margarinas e tecnologias de produção de fertilizantes até o incentivo dado à expansão das lavouras de soja no país e à Agricultura de Precisão, a Bunge sempre esteve presente de forma pioneira no dia a dia do Brasil.

  • 1818

    Johan Peter Gottlieb Bunge, fundador da Bunge & Co.

    Johann Peter G. Bunge funda a Bunge&Co. em Amsterdã, Holanda, para comercializar produtos importados das colônias e grãos

    1876

    Ernest Bunge, neto fundador da Bunge & Co.

    Ernest Bunge, neto do fundador, parte para a América Latina e se estabelece na Argentina, à época com uma economia em expansão.

    1887

    Reprodução fotográfica de Ilustração da Cidade do Rio de Janeiro e do Moinho Fluminense S.A.

    O Moinho Fluminense é autorizado a operar por um alvará de funcionamento assinado pela princesa Isabel. Em 1914, seria adquirido pela Bunge.

  • 1905

    Companhia das Docas de Santos. Moinho Santista e Empresas Associadas.

    A Bunge chega ao Brasil associando-se à Sociedade Anonyma Moinho Santista, com sede em Santos (SP).

    1923

    Relatório da Diretoria e Balanço Geral da Sanbra, anos 1980.

    A Bunge adquire a empresa Cavalcanti&Cia, que depois mudaria seu nome para Sanbra, tornando-se a primeira empresa da Bunge no segmento de oleaginosas.

    1929

    Anúncio Óleo Salada.

    A Sanbra lança o Salada, de algodão, primeiro óleo vegetal comestível fabricado no país. O óleo revolucionaria os hábitos alimentares de consumidores que na época usavam banha de porco.

  • 1934

    Primeiro embarque de Exportação Bunge.

    A Bunge realiza seu primeiro embarque de exportação, com uma carga de algodão em pluma para a Europa. Atualmente é a maior exportadora do agronegócio e 3ª maior no ranking geral.

    1938

    Serrana

    É constituída a Serrana S/A que iria explorar as jazidas de calcário na região de Cajati, Vale da Ribeira, São Paulo. Início das atividades de fertilizantes da Bunge.

    1947

    Início das Atividades de Manah, fertilizante da Bunge.

    A Manah começa suas atividades em Descalvado (SP). Junto com a IAP e a Serrana são as marcas de fertilizantes da Bunge Brasil.

  • 1950

    Programa TV Tupi- Difusora. Moinhos S.A.

    No dia 18 de setembro, às 22h, foi ao ar o primeiro programa de televisão no país, pela TV Tupi-Difusora. Os contratos antecipados de publicidade fechados com a S.A. Moinho Santista foram essenciais para viabilizar o negócio.

    1955

    Inauguração da Fundação Bunge.

    Em comemoração ao seu cinquentenário no Brasil, a Bunge cria em 30 de setembro a Fundação Moinho Santista hoje Fundação Bunge, com objetivo de premiar anualmente personalidades que se destacam nas áreas de artes, letras e ciências.

    1958

    Óleo de Soja Primor (Bunge).

    A Bunge lança seu primeiro óleo de soja, Primor.

    1959

    Margarina Delícia (Bunge), embalagem termoformada.

    A margarina Delícia é lançada pela Bunge e é distribuída em inéditos veículos térmicos, para garantir sua conservação.

  • 1963

    Bunge apoia o Instituto do Investimento Privado de Fomento à soja.

    Foi constituído o Instituto Privado de Fomento à Soja, que visava investir na cultura do grão, tendo a Bunge como uma das maiores apoiadoras.

    1971

    Unidade Industrial da Ceval.

    É fundada a Ceval Alimentos pelo Grupo Hering. Uma das gigantes do esmagamento de soja, a Ceval seria adquirida pela Bunge em 1997.

    1973

    Mila (Bunge), a primeira margarina de milho do mercado brasileiro.

    Lançada a primeira margarina de milho do mercado brasileiro, a Mila.

  • 1986

    SAC da Bunge é criado antes da exigência do Código de Defesa do Consumidor.

    A Bunge cria o Centro de Atendimento ao Consumidor cinco anos antes que o Código de Defesa do Consumidor tornasse esse canal de comunicação obrigatório.

    1987

    Bunge cria linha de pré-mistura Pré-Mescla.

    Chega às panificadoras a inovadora linha de pré-mistura Pré-Mescla, criada pela Bunge.

  • 1992

    Delícia Light (Bunge): margarina com 50% menos calorias.

    Bunge lança a margarina Delícia Light -a primeira do mercado brasileiro com 50% menos calorias.

    1994

    Fundação do Centro de Memória Bunge.

    A Bunge, comprometida com sua história e com a evolução da indústria e do agronegócio, cria o Centro de Memória Bunge.

    1999

    Transferência da sede da Bunge para White Plains.

    140 anos depois de deixar Amsterdã, o crescimento continua sendo fundamental para Bunge. A empresa transfere sua sede para White Plains, NY, para ficar mais próxima dos centros financeiros mundiais.

  • 2000

    Logos Bunge Alimentos e Bunge Fertilizantes.

    A Santista e a Ceval se unem e passam a operar com o nome Bunge Alimentos. A Bunge adquire a Manah, que junto com a Serrana, Iap e Ouro Verde, dão origem à Bunge Fertilizantes.

    2001

    Bunge abre capital na bolsa

    A Bunge abre seu capital na Bolsa de Nova York, EUA.

    2002

    Bunge adquire Cereol.

    A Bunge adquire a Cereol tornando-se a maior processadora de soja do mundo e maior fornecedora de óleos para consumo.

  • 2003

    Bunge lança Bunge Pro, segmento de produtos profissionais.

    A Bunge unifica suas marcas e lança uma única macromarca - Bunge Pro - para o segmento de produtos profissionais (margarinas, farinhas, gorduras).

    2005

    Bunge 100 anos

    A Bunge comemora 100 anos de atuação no Brasil.

    2007

    Bunge compra usina Santa Juliana (Fernando Bueno)

    A Bunge compra a 1ª usina de cana-de-açúcar no Brasil em Santa Juliana (MG).

  • 2010

    Bunge adquire 5 usinas do Grupo Moema.

    A Bunge firma acordo com a Vale S.A para a venda dos ativos referentes à produção de matéria-prima de fertilizantes, consolida sua atuação no segmento de açúcar e bioenergia, adquirindo 5 usinas do Grupo Moema. Neste mesmo ano, ela integra suas operações no país em quatro áreas de negócios Fertilizantes, Agronegócio & Logística, Alimentos & Ingredientes, Açúcar & Bioenergia, formando a Bunge Brasil.

    2011

    Bunge fortalece presença no mercado brasileiro de Alimentos com a compra da Etti.

    É inaugurada a 1ª usina de cana-de-açúcar construída pela Bunge em Pedro Afonso (TO). No mesmo ano, a empresa compra a Etti.

    2012

    Inauguração da fábrica de maionese da Bunge em Gaspar (Pedro Waldrich).

    Bunge forma parceria com a Solazyme para a produção de óleo renovável a partir da cana-de-açúcar.

    No mesmo ano, inaugura a fábrica de maionese em Gaspar.

    2013

    Bunge fortalece presença no mercado brasileiro de Alimentos com a compra da Etti.

    Bunge vende o negócio fertilizantes para Yara.


    Bunge inaugura em Nova Mutum sua primeira fábrica de biodiesel no Brasil.