Projeto Pioneiro de Preservação Ambiental Será Apresentado Hoje em Joinville

Nesta quarta-feira (05), em Joinville, ocorre o lançamento do Projeto Sacolas Ecológicas Permanentes para redes de supermercados, em evento que se realiza na escola de Educação Básica Presidente Médici, às 20h. Além de apresentar o Projeto, a representante do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria de Joinville, Arlene Gesser, fará exposição sobre impactos dos resíduos não recicláveis ao meio ambiente.

A iniciativa, que conta com apoio da Bunge Alimentos e da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria - Abip, foi implantada de forma piloto em algumas padarias da cidade de Joinville, estendeu-se em 2007 de forma pioneira por todo o país e agora começa a ser implantada também em supermercados.

O objetivo é a conscientização para reduzir a utilização de sacolas plásticas descartáveis, feitas com materiais que agridem o meio ambiente, substituindo-as por sacolas permanentes, produzidas em tecido.

Além do evidente benefício ao meio ambiente, o projeto também incentiva a prática da responsabilidade social. Em Joinville, ainda esse mês, iniciam-se as atividades da Cooperativa da Comunidade Dom Gregório, que orientada pelo Projeto, passará a produzir sacolas permanentes em maior escala, para venda. A idéia é tornar a atividade sustentável e gerar renda para famílias e voluntários da ação.

A Bunge Alimentos, em conjunto com a Abip, é entusiasta e apoiadora do Projeto, pois  considera que ele possibilita a promoção da cidadania e difunde o desenvolvimento associado à preservação do meio-ambiente.

O meio-ambiente e o lixo*

A cada minuto, são consumidas um milhão de sacolas plásticas no mundo. Isso significa 1,5 bilhão de sacolas por dia e mais de 500 bilhões por ano.
Cada brasileiro, em média, descarta 66 sacolas plásticas por mês.
Somente 16,5% dos resíduos plásticos pós-consumo são reciclados no Brasil.
É o resíduo que mais polui as cidades e campos. Prejudica a vida animal,  entope a drenagem urbana e rios, contribuindo para inundações.
Animais morrem sufocados ao ingerir embalagens plásticas por as confundir com alimentos.
Quando material orgânico vai para os aterros dentro de sacolas plásticas, se decompõe sem oxigênio, resultando em metano, que é 21 vezes mais prejudicial ao meio ambiente do que o CO2.
89% das cidades brasileiras não possuem aterros sanitários adequados.
20 mil toneladas de lixo domiciliar não são coletados no Brasil, dispersando-se nas ruas e assoreando os rios, levados pelo vento e pela chuva. Mais da metade das cidades brasileiras possui lixões a céu aberto.
 

*Fonte: Sindipan/Joinville, segundo Revista Men's Health, edição agosto/2007.

Serviço:
Projeto Sacolas Permanentes nos Supermercados
Local: Escola de Educação Básica Presidente Médici - Auditório
Endereço: Rua Helmuth Fallgatter, 1449 - Boa Vista - Joinville/SC
Horário: 20h




DataNotícia
02/12/2019 BP e Bunge concluem a formação da joint venture BP Bunge Bioenergia no Brasil
27/11/2019 Verão de Soya tem novas maioneses e brinde exclusivo da marca
21/10/2019 Gradina tem participação especial no Mesa São Paulo 2019 e Chefs da Academia Bunge apresentam tendências da confeitaria e panificação
16/10/2019 Soya lança sua nova linha de maioneses e apresenta novo posicionamento
27/09/2019 Salada, a 1ª marca de óleo vegetal do Brasil, comemora 90 anos com novas embalagens
Veja mais notícias...