Bunge Anuncia Investimentos de US$2,5 Bilhões no Setor de Açúcar & Bioenergia

São Paulo, 18 de agosto de 2011.  A Bunge Brasil anuncia hoje um Plano de Investimentos (2012-2016) de US$2,5 bilhões no setor de açúcar e bioenergia no Brasil. Os investimentos serão voltados, principalmente, para a expansão industrial das oito usinas do grupo, que devem aumentar em 50% a capacidade de processamento total, atingindo 30 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano, para a produção de açúcar, etanol e energia elétrica.

Com esses investimentos, a produção de açúcar e etanol da empresa crescerá 50% e a cogeração de energia elétrica será ampliada seis vezes. A capacidade de geração de energia das usinas Bunge será suficiente para abastecer uma cidade de até 4 milhões de habitantes. Os investimentos incluem também a área agrícola, máquinas, equipamentos para plantio e manutenção.

Em 2011, a Bunge já é uma das empresas do setor que mais investe na plantação de cana-de-açúcar no Brasil. No total, estão sendo plantados cerca de 70 mil hectares (sendo 50 mil hectares de área própria), entre expansão de novas áreas e renovação de canaviais. Atualmente a Bunge consome em todas as suas operações no país cerca de 700 GWh por ano e deverá se tornar absolutamente autossuficiente até 2014, gerando excedente de energia para todo o país.

"Para açúcar e bioenergia, o Brasil é o lugar ideal para se investir", informa Alberto Weisser, Chairman e CEO da Bunge Limited. "O mercado doméstico brasileiro está crescendo rapidamente e o país é símbolo de inovação e avanço em combustíveis renováveis e energia limpa. A Bunge está contente pela oportunidade de colaborar com o desenvolvimento desse segmento estratégico para o Brasil e para todo o mundo."

"Há 106 anos no Brasil, a Bunge reforça seu compromisso com o país e, mais uma vez, demonstra que continuará participando do desenvolvimento do agronegócio, gerando empregos e riqueza", afirma Pedro Parente, presidente e CEO da Bunge Brasil. Apenas no segmento de açúcar e bioenergia, hoje, a Bunge emprega 14 mil colaboradores e tem capacidade para processar mais de 20 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano.

Nesta data, Alberto Weisser, Chairman e CEO da Bunge Limited, e Pedro Parente, Presidente e CEO da Bunge Brasil, se encontraram com o Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, o Vice-Presidente, Michel Temer, e a Presidente da República, Dilma Rousseff, para detalhar o Plano de Investimentos da empresa no setor de açúcar e bioenergia no Brasil.

Sobre a Bunge: Presente no Brasil desde 1905, a Bunge é uma das principais empresas de agronegócio e alimentos do Brasil e uma das maiores exportadoras. Atua de forma integrada, do campo à mesa do consumidor. Desde a produção e a comercialização de fertilizantes, compra e processamento de grãos (soja, trigo e milho), produção de alimentos (óleos, margarinas, maioneses, azeite, arroz, farinhas), a produção de açúcar e bioenergia e serviços portuários. Hoje, conta com mais de 20 mil colaboradores, atuando em cerca de 150 instalações, entre fábricas, usinas, moinhos, portos, centros de distribuição e silos, em 19 estados de todas as regiões brasileiras e no Distrito Federal. Marcas como Serrana, Manah, Salada, Soya, Cyclus, Delícia, Primor e Bunge Pró estão profundamente ligadas não apenas à história econômica brasileira, mas também aos costumes, à pesquisa científica, ao pioneirismo tecnológico e à formação de gerações de profissionais.



DataNotícia
02/12/2019 BP e Bunge concluem a formação da joint venture BP Bunge Bioenergia no Brasil
27/11/2019 Verão de Soya tem novas maioneses e brinde exclusivo da marca
21/10/2019 Gradina tem participação especial no Mesa São Paulo 2019 e Chefs da Academia Bunge apresentam tendências da confeitaria e panificação
16/10/2019 Soya lança sua nova linha de maioneses e apresenta novo posicionamento
27/09/2019 Salada, a 1ª marca de óleo vegetal do Brasil, comemora 90 anos com novas embalagens
Veja mais notícias...