Bunge Brasil divulga análise de sua gestão em 2012

Nos dez anos em que a empresa publica o relatório, este é o sexto ano consecutivo que ele obtém o nível de aplicação A+, considerado o mais exigente da metodologia GRI*

São Paulo, julho de 2013 – A Bunge Brasil, empresa de agronegócio e alimentos, e a maior exportadora de produtos agrícolas do País, acaba de divulgar seu Relatório de Sustentabilidade, edição 2013. A empresa investiu mais de R$ 57 milhões em iniciativas ambientais no ano de 2012. O resultado desse trabalho pode ser medido por índices como os 93% da matriz energética da Bunge Brasil provir de fontes renováveis, um dado expressivo principalmente se comparado com a média das indústrias brasileiras que é de cerca de 42%, segundo Relatório Síntese do Balanço Energético Nacional 2013.

O Relatório de Sustentabilidade da Bunge Brasil foi elaborado com a participação dos principais públicos de relacionamento da empresa e em 2012 teve sua base de informações ampliada, passando a contabilizar, por exemplo, o desempenho de novos negócios adquiridos. O documento completo está disponível no site www.bunge.com.br/sustentabilidade/2013 e traz a análise da gestão da companhia em 2012 nos aspectos econômico, social e ambiental.

No período, a Bunge Brasil registrou uma receita bruta de R$33,7 bilhões, um crescimento de 16% sobre o faturamento bruto de 2011. O faturamento líquido da empresa no Brasil em 2012 representou 27% do resultado da Bunge globalmente, o que demonstra a relevância estratégica da operação brasileira.

“O uso de energia renovável em nossas operações permitiu a redução de 8% das emissões de GEE (Gases de Efeito Estufa) por tonelada produzida, quando comparado a 2011, e evitou a emissão de 605 mil toneladas de CO2 na atmosfera”, destaca Martus Tavares, vice-presidente de Relações Institucionais, Comunicação e Sustentabilidade da Bunge Brasil. Para se ter uma ideia do que isso significa, um cálculo hipotético mostra que 605 mil toneladas de CO2 equivalem ao volume emitido pela movimentação média de 210 mil veículos, durante um ano, em perímetro urbano. Ainda sobre a redução de emissões, durante 2012, a companhia desenvolveu projetos que originaram 118 mil toneladas de créditos de carbono no País.

Atualmente, 63% dos 951 GWh de energia elétrica consumidos pela Bunge em todo o país são gerados internamente, processo que permite também a disponibilização de bioeletricidade à rede pública de energia elétrica. Em 2012, a Bunge forneceu um volume suficiente para abastecer mais de 130 mil residências durante um ano.

Em 2012, houve redução de 13% no consumo de água por tonelada produzida e 41,5% de toda a água utilizada pela empresa foi reutilizada. Garantir a destinação sustentável de resíduos sólidos é outro compromisso da empresa em todas as suas atividades. Atualmente, 72% dos resíduos industriais são encaminhados para reuso, reciclagem, compostagem ou são utilizados como matéria prima por outras indústrias. Sobre os resíduos domésticos, o Programa Soya Recicla, realizado pela Bunge em parceria com a ONG Instituto Triângulo, aumentou em 50% seus pontos de coleta de óleo de cozinha usado ao longo de 2012, chegando a mais de 1.600 pontos espalhados pelas cidades da grande São Paulo.

A inovação também faz parte da plataforma de sustentabilidade da Bunge. O Inova, programa permanente de incentivo à inovação, abriga um banco de ideias geradas pelos funcionários com sugestões de otimização e melhorias dos produtos, serviços e processos. Em 2012, as ideias implantadas permitiram um retorno financeiro estimado em R$23,7 milhões.

 

 

Sobre a Bunge

Presente no Brasil desde 1905, a Bunge é uma das principais empresas de agronegócio e alimentos do Brasil e uma das maiores exportadoras. Atua de forma integrada, do campo à mesa do consumidor. Desde a comercialização de fertilizantes, compra e processamento de grãos (soja, trigo e milho), produção de alimentos (óleos, margarinas, maioneses, azeite, arroz, farinhas, molhos e atomatados), serviços portuários até a produção de açúcar e bioenergia. Hoje, conta com mais de 20 mil colaboradores, atuando em mais de 100 instalações, entre fábricas, usinas, moinhos, portos, centros de distribuição e silos, em 19 estados e no Distrito Federal. Marcas como Salada, Soya, Delícia, Primor, Cardeal, Etti, Salsaretti e Bunge Pro estão profundamente ligadas não apenas à história econômica brasileira, mas também aos costumes, à pesquisa científica, ao pioneirismo tecnológico e à formação de gerações de profissionais.

 

Informações e imagens para a imprensa:
Atendimento:

Cíntia Beduti

cintia.beduti@inpresspni.com.br

(11) 3323 1519

Mariana Rayol

mariana.rayol@inpresspni.com.br 
(11) 3323 1519

Coordenação:
Célia Nogueira




DataNotícia
02/12/2019 BP e Bunge concluem a formação da joint venture BP Bunge Bioenergia no Brasil
27/11/2019 Verão de Soya tem novas maioneses e brinde exclusivo da marca
21/10/2019 Gradina tem participação especial no Mesa São Paulo 2019 e Chefs da Academia Bunge apresentam tendências da confeitaria e panificação
16/10/2019 Soya lança sua nova linha de maioneses e apresenta novo posicionamento
27/09/2019 Salada, a 1ª marca de óleo vegetal do Brasil, comemora 90 anos com novas embalagens
Veja mais notícias...