De acordo com a U.S. EPA, o etanol da cana-de-açúcar produz 61% menos CO2 que a gasolina.
Bunge - Usina Moema. Crédito: Rubens Guerra
A Bunge está entre as maiores processadoras de cana do Brasil e entre as líderes globais no comércio e distribuição de açúcar.

A Bunge entrou no mercado mundial de açúcar como trader em 2006, e desde então construiu uma forte posição na comercialização e produção de açúcar e etanol.

Hoje, a empresa está entre as líderes no processamento de cana do Brasil e opera oito usinas com capacidade combinada de aproximadamente 21 milhões de toneladas por ano. As unidades também são equipadas para produção de energia renovável e cinco delas exportam energia elétrica para o Sistema Interligado Nacional (SIN). A bioeletricidade de cana contribui para a redução das emissões de gases geradores de efeito estufa ao substituir outras fontes de origem fóssil.

A área Açúcar & Bioenergia da Bunge Brasil trabalha com as melhores práticas de governança, buscando implementar no setor sucroalcooleiro os controles e indicadores de desempenho socioambiental de outros negócios e setores trabalhados pela empresa. O objetivo é ser referência mundial também no setor de cana-de-açúcar, elevando o padrão de atuação ao priorizar a conscientização, a capacitação e o reconhecimento, bem como aplicando sanções em caso de não cumprimento das ações determinadas.

Sustentabilidade

O compromisso assumido em 2009 de aperfeiçoar as condições de trabalho no setor é válido para as usinas da empresa e para parceiros do novo negócio. Respeitar as medidas que garantem saúde e segurança no campo, bem como as boas práticas trabalhistas e ambientais são pré-requisitos nas diretrizes estabelecidas.

Quatro usinas da Bunge (Guariroba, Frutal, Itapagipe e Moema) já são certificadas pela Bonsucro ®, uma organização multilateral com foco na sustentabilidade social, ambiental e econômica da produção de cana. Usinas certificadas devem cumprir as convenções da OIT (Organização Internacional do Trabalho) e atender a uma série de normas ambientais. A certificação também denota o reconhecimento do cumprimento dos requisitos técnicos e administrativos que garantam a produção sustentável de cana e seus derivados em toda a cadeia de valor, incluindo o transporte, plantio e processamento. A Bunge está trabalhando para que todas as suas usinas no Brasil sejam certificadas.

Saiba mais sobre nosso compromisso com a Sustentabilidade

x