Mensagem do Presidente

RAUL PADILLA

CEO Bunge Brasil

Em um momento tão delicado da vida nacional, reafirmamos nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável do País, contribuindo para o crescimento do agronegócio, gerando empregos, renda e divisas, por meio da oferta de alimentos e energia, e cuidando das comunidades onde estamos inseridos.

Em 2015, comemoramos 110 anos de atividades no Brasil. Atingir esta importante marca só foi possível graças ao apoio e compromisso de nossos colaboradores. Em 2015, celebramos também os 60 anos da Fundação Bunge e recebemos mais de 30 prêmios e reconhecimentos por nossa atuação. Entre esses reconhecimentos, destacamos o prêmio de Empresa do Ano do Guia Exame de Sustentabilidade 2015, que é a maior e mais respeitada premiação da área no Brasil. Além disso, o Guia Exame reconheceu a Bunge, pelo sétimo ano consecutivo, como a empresa mais sustentável do agronegócio. E também fomos apontados pela revista Você S/A como uma das 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar.

O ano foi marcado também pela aquisição do Moinho Pacífico, em Santos (SP), reforçando nossa estratégia de crescimento no mercado de farinhas de trigo e pré-misturas para os mercados industrial, doméstico e de panificação. Hoje, a Bunge é a maior produtora de farinha de trigo do Brasil e a aquisição do Pacífico amplia nossa presença na região Sudeste, principalmente em São Paulo, que é o maior mercado do país.

Em 2016, temos ainda mais motivos para celebrar. O programa Soya Recicla, que possui a maior rede de entrega voluntária de óleo de cozinha usado do país, completa 10 anos. Focado na destinação correta de resíduos pós-consumo, o programa conta com mais de dois mil pontos de coleta e já recolheu mais de três mil toneladas de óleo de cozinha usado nesses 10 anos de existência.

Demos, também, mais um importante passo na promoção da agricultura sustentável, ao lançarmos nossa Política Global de Não Desflorestamento. Trata-se de um compromisso voluntário, independentemente de quaisquer acordos ou motivações externas, que reforça o trabalho já realizado e fortalece a conexão entre os objetivos dos nossos negócios e a responsabilidade socioambiental.

Nosso objetivo é incentivar a eficiência na produção de alimentos em áreas já abertas, de forma a eliminar o desflorestamento de nossas cadeias de suprimentos agrícolas ao redor do mundo, empregando metodologias comprovadas que evitem emissões de carbono e protejam a biodiversidade.

Nesse mesmo sentido, registramos bons resultados na parceria firmada no fim de 2012, com a organização não governamental The Nature Conservancy (TNC), para sensibilizar produtores especialmente no Pará, Mato Grosso e Oeste da Bahia. No corredor da BR-163, por exemplo, mapeamos as externalidades da região de influência do nosso terminal de transbordo em Miritituba (PA), criamos e lançamos sistemas de planejamento e monitoramento para apoiar a governança dos municípios no controle do desflorestamento; realizamos oficinas para fomento à regularização das propriedades rurais junto ao Cadastro Ambiental Rural (CAR), na região do Rio Tapajós; e assinamos o Pacto pela Regularização Ambiental e Produção Sustentável do município de Trairão (PA).

No Mato Grosso, o projeto realizou a capacitação de técnicos ambientais de prefeituras da região para inserção de dados do CAR e identificou as áreas aptas para intensificação de cultivos. Já no Oeste da Bahia, mapeamos as propriedades rurais de importantes municípios onde operamos, concluímos o estudo sobre a disponibilidade hídrica na região e compartilhamos boas práticas agrícolas em workshop com agricultores parceiros. Com isso, acreditamos que todo o trabalho está contribuindo para que os produtores possam ir além da adequação às exigências do Código Florestal brasileiro.

Mas não podemos esquecer que temos à nossa frente um dos maiores desafios do mundo contemporâneo: garantir de forma sustentável a alimentação e o fornecimento de bioenergia a uma população em constante crescimento, no Brasil e no mundo. O País é considerado o celeiro do mundo e nossa responsabilidade é ajudar a fazer com que os alimentos estejam cada vez mais disponíveis e acessíveis. O desafio é grande, mas estamos seguros de que a sustentabilidade inserida nas estratégias dos nossos negócios é o melhor caminho para cumprirmos essa missão.

TOPO