Desempenho continuamente melhorado

Destinação de resíduos (em %)

G4-EN23

Em 2015, a Bunge Brasil registrou redução significativa na geração de resíduos sólidos em suas operações industriais, da ordem de 13%. Em todos os negócios, a proporção dos resíduos descartados de maneira sustentável aumentou significativamente. Esse aumento se deve ao aprimoramento e evolução dos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS´s) implementados nas plantas industriais, bem como ao cumprimento da meta de redução de geração de resíduos.

O gerenciamento correto de resíduos sólidos e efluentes líquidos, com tratamento e destinação adequados e metas de redução, é essencial para diminuir o impacto nocivo à biodiversidade. A Bunge busca assegurar a destinação ambientalmente correta de seus resíduos industriais, principalmente insumos e embalagens, além de manter controles operacionais para a redução do consumo de matérias-primas. No Moinho de Santos (SP), por exemplo, o resíduo de farinha de trigo é direcionado a compostagem. Já nas usinas de Açúcar & Bioenergia, o subproduto do processo, a torta de filtro, é reutilizado na área agrícola no processo de fertilização dos canaviais. Com ações como essas, a empresa ampliou a destinação sustentável de seus resíduos industriais de 85% para 93% entre 2014 e 2015, o que equivale a 9,4% de melhoria.

Diminuímos a geração de resíduos e, ao mesmo tempo, ampliamos a destinação sustentável desses recursos, graças aos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRSs)

Entretanto, os dados mostram que a cada tonelada produzida pela Bunge são ainda gerados 104 gramas de resíduos, cuja destinação precisa ser aprimorada. Para melhorar o nosso desempenho nesse aspecto, fixamos a meta de reduzir em 5% o envio de resíduos para destinação não sustentável em 2016.

Para reduzir os principais riscos e impactos do processo, como a contaminação do solo e da água, a presença de condições de trabalho degradantes e a corresponsabilidade sobre a poluição ambiental, também controlamos o desempenho de nossos prestadores de serviços. Para tanto, a Bunge utiliza um checklist detalhado e auditorias que avaliam aspectos das legislações ambiental e trabalhista, da gestão ambiental e da saúde e segurança do trabalho dos fornecedores. Atuamos também em completa conformidade com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), trabalhando com associações e coalizões empresariais para buscar as melhores soluções.

Efluentes

O gerenciamento dos efluentes líquidos gerados em nossas operações tem o objetivo de reduzir o impacto ambiental nas atividades produtivas e, quando possível, esses efluentes são reutilizados em outros processos, como ocorre com a vinhaça, por exemplo. Além disso, os efluentes também são tratados em ETEs antes de serem descartados, sempre seguindo os parâmetros estabelecidos pela legislação. Em 2015, registramos um caso de derramamento de cerca de 18 m³ de vinhaça na usina Ouroeste (SP), que impactou uma área de APP (Área de Preservação Permanente) e seu respectivo corpo d’água. A usina atendeu prontamente a esta ocorrência por meio das seguintes iniciativas: construção de contenção às margens da APP; troca de tubulações antigas e melhorias nos dispositivos de segurança; além de ações de correção, ações preventivas também foram realizadas, como, por exemplo, a definição de limites de segurança para aplicação de vinhaça.

G4-EN24

DESCARTE DE ÁGUA POR QUALIDADE E DESTINAÇÃO (M3)

G4-EN22

Açúcar & Bioenergia

 

2013

2014

2015

Destinação

ETE/Fossa

Direto do 
processo*

ETE/Fossa

Direto do 
processo*

ETE/Fossa

Direto do 
processo*

Águas superficiais

-

-

4.356

-

4.482

-

Infiltração no solo

-

-

345.600

-

432.700

-

Reutilização

-

19.838.317

-

23.243.734

-

21.209.854

Total

-

19.838.317

349.956

23.243.734

437.182

21.209.854

Agronegócio

 

2013

2014

2015

Destinação

ETE/Fossa

ETE/Fossa

ETE/Fossa

Águas superficiais

869.525

1.051.456

834.913

Reutilização

190.303

190.648

325.631

Total

1.059.828

1.242.104

1.160.544

Alimentos & Ingredientes

 

2013

2014

2015

Destinação

ETE/Fossa

Direto do 
processo*

ETE/Fossa

Direto do 
processo*

ETE/Fossa

Direto do 
processo*

Águas superficiais

233.956

2.160.000

-

900.828

278.938

300.000

Infiltração no solo

-

-

-

-

9.011

-

Reutilização

-

-

130.000

-

103.990

-

Rede de esgoto

705.404

-

603.098

-

68.874

-

Total

939.360

2.160.000

733.098

900.828

460.813

300.000

Bunge Brasil

 

2013

2014

2015

Destinação

ETE/Fossa

Direto do
processo*

ETE/Fossa

Direto do
processo*

ETE/Fossa

Direto do 
processo*

Águas superficiais

1.103.481

2.160.000

1.055.812

900.828

1.118.333

300.000

Infiltração no solo

-

-

345.600

-

441.711

-

Reutilização

190.303

19.838.317

320.648

23.243.734

429.621

21.209.854

Rede de esgoto

705.404

-

603.098

-

68.874

-

Total

1.999.188

21.998.317

2.325.158

24.144.562

2.058.539

21.509.854

* O efluente considerado direto do processo abrange:

1. Alimentos & Ingredientes: Sistema de Criação de Vácuo dos concentradores da Unidade de Araçatuba, no qual a água é captada e lançada sem alterações significativas de sua qualidade. 

2. Açúcar & Bioenergia: trata-se da vinhaça e da água residuária geradas no processo de fabricação do etanol, que é reutilizada no processo de fertirrigação dos canaviais. 

 

DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS POR TIPO

G4-EN23

Açúcar & Bioenergia

 

2013

2014

2015

Resíduos não perigosos (t)

8.982

4.800

5.746

Recuperação e Reutilização

1.561

59

1.112

Reciclagem

4.752

3.861

3.832

Landfarming

-

 

-

Compostagem

-

69

96

Incineração com recuperação de energia

-

 

-

Aterro

2.668

809

364

Incineração sem recuperação de energia

-

-

-

Armazenagem no local

-

-

-

Outros

-

2

342

Resíduos perigosos (t)

1.057

925

1.190

Recuperação e Reutilização

767

402

305

Reciclagem

270

104

335

Incineração com recuperação de energia

-

 

-

Incineração sem recuperação de energia

6

158

126

Aterro

13

120

53

Armazenagem no local

-

 

-

Outros

-

141

11

Coprocessamento

-

-

360

Total

10.038

5.725

6.936

kg Resíduo/t produzida

0,53

0,29

0,34

Variação % (2015-2014)

17,20%

Agronegócio

 

2013

2014

2015

Resíduos não perigosos (t)

33.638

29.641

26.256

Recuperação e Reutilização

1.256

363

3.287

Reciclagem

1.865

1.908

1.299

Landfarming

-

-

-

Compostagem

25.888

23.489

2.720

Incineração com recuperação de energia

-

-

-

Aterro

2.380

1.123

1.275

Incineração sem recuperação de energia

-

-

-

Armazenagem no local

685

1.470

3.451

Outros

1.565

1.288

14.224

Resíduos perigosos (t)

627

801

1.769

Recuperação e Reutilização

132

83

396

Reciclagem

423

564

390

Incineração com recuperação de energia

-

-

467

Incineração sem recuperação de energia

30

-

9

Aterro

36

13

309

Armazenagem no local

6

141

197

Outros

-

-

1

Total

34.264

30.442

28.025

kg Resíduo/t produzida

4,24

3,7

3,26

Variação % (2015-2014)

-11,89%

Alimentos & Ingredientes

 

2013

2014

2015

Resíduos não perigosos (t)

22.807

15.402

10.227

Recuperação e Reutilização

1.839

-

123

Reciclagem

4.560

5.189

2.206

Landfarming

4.191

2.005

-

Compostagem

9.835

5.795

5.441

Incineração com recuperação de energia

515

-

27

Aterro

1.864

1.272

1.161

Incineração sem recuperação de energia

1

-

-

Armazenagem no local

-

1.140

-

Outros

-

-

1.267

Resíduos perigosos (t)

820

423

650

Recuperação e Reutilização

95

78

2

Reciclagem

1

42

428

Incineração com recuperação de energia

22

-

60

Incineração sem recuperação de energia

694

15

5

Aterro

7

227

11

Armazenagem no local

-

-

12

Outros

2

61

132

Total

23.626

15.825

10.877

kg Resíduo/t produzida

10,31

7,43

5,69

Variação % (2015-2014)

-23,11%

Bunge Brasil

 

2013

2014

2015

Resíduos não perigosos (t)

65.426

49.843

42.228

Recuperação e Reutilização

4.656

422

4.522

Reciclagem

11.177

10.958

7.338

Landfarming

4.191

2.005

-

Compostagem

35.724

29.354

8.255

Incineração com recuperação de energia

515

-

-

Aterro

6.912

3.204

2.800

Incineração sem recuperação de energia

-

-

32

Armazenagem no local

685

2.610

3.449

Outros

1.565

1.291

15.832

Resíduos perigosos (t)

2.503

2.149

3.609

Recuperação e Reutilização

994

563

703

Reciclagem

694

710

1.156

Incineração com recuperação de energia

22

-

886

Incineração sem recuperação de energia

730

173

138

Aterro

56

360

372

Armazenagem no local

6

141

209

Outros

2

201

145

Total

67.929

51.992

45.837

kg Resíduo/t produzida

2,31

1,73

1,49

Variação % (2015-2014)

-13,87%

 

DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS POR QUALIDADE

G4-EN23

Açúcar & Bioenergia

 

2013

2014

2015

Destinação sustentável

73%

79%

92%

Destinação não sustentável

27%

21%

8%

Agronegócio

 

2013

2014

2015

Destinação sustentável

86%

87%

94%

Destinação não sustentável

14%

13%

6%

Alimentos & Ingredientes

 

2013

2014

2015

Destinação sustentável

89%

83%

89%

Destinação não sustentável

11%

17%

11%

Bunge Brasil

 

2013

2014

2015

Destinação sustentável

85%

85%

93%

Destinação não sustentável

15%

15%

7%

 

TOPO