Soya Recicla completa 10 anos

Criado em 2006, o Programa Soya Recicla consolidou-se a partir de 2014 como a principal iniciativa de reciclagem da Bunge. Maior programa de entrega voluntária de óleo de cozinha usado do país, o Soya Recicla atua em mais de 40 municípios de oito estados (RS, SP, RJ, BA, CE, PR, PE e MG); em outros 23 municípios, encontra-se em fase de implantação.

Em 2015, o Soya Recicla também ampliou o número de escolas participantes e criou pontos de coleta em 20 parques municipais na Grande São Paulo. No total, em 2015, 2.188 pontos ativos (10% a mais que 2014) coletaram 804.042 kg de óleo, um crescimento de 21% sobre o ano anterior. Desde sua criação, em 2006, o programa já coletou mais de três milhões de quilos de óleo vegetal pós-consumo. O total de embalagens PET coletadas foi de 15,7 toneladas, o que equivale a um aumento de 35% em relação ao volume de 2014.

O programa contribui para que a Bunge atenda às exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos, e ainda fortalece as parcerias da empresa junto a diferentes atores em favor da reciclagem. Uma dessas parcerias foi firmada com a Ultragaz e o Instituto Triângulo, na campanha denominada "Junte Óleo, Ultragaz Coleta, Soya Recicla". Já presente nos municípios de São Paulo, Bauru, Ourinhos e Ribeirão Preto (SP); Salvador e Lauro de Freitas (BA); e Fortaleza e Caucaia (CE), a ação permite que caminhões da Ultragaz façam a coleta porta a porta de óleo usado e separado pela população. A cada dois litros, recebem duas barras de sabão biodegradável produzidas com óleo reciclado pelo Instituto Triângulo. Em 2015, 173.086 litros de óleo deixaram de ser descartados de forma inadequada, sendo coletados e reciclados nos municípios participantes da campanha.

Ser + Realizador

Com o mesmo foco em reciclagem do Soya Recicla, a Bunge atua em parceria com a Braskem no programa Ser + Realizador, ao lado de empresas como Ambev e Gerdau, além do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

No programa, a Bunge atua na capacitação e aperfeiçoamento dos processos de associações e cooperativas de reciclagem, com o objetivo de promover a inserção social e econômica de catadores de materiais recicláveis. Em Porto Alegre, atuamos com a prefeitura no programa Todos Somos Porto Alegre, que visa a inclusão produtiva e a proteção social de catadores urbanos, carrinheiros, carroceiros, recicladores e afins. A parceria também ocorre em Salvador, junto ao Sebrae, contribuindo para a redução de desigualdades socioeconômicas e dos impactos ambientais da gestão dos resíduos sólidos, por meio do apoio a cooperativas de reciclagem.

Em 2015, ainda, a ação estendeu-se ao Paraná, Minas Gerais e Pernambuco, onde investimos diretamente em melhorias para as cooperativas Asmare (instalações elétricas), de Minas Gerais; Rede Cataparaná (aquisição de equipamentos), do Paraná; e Associação Padre José Salvat (obras estruturais), de Pernambuco.

Depoimentos

"O investimento que a Bunge fez trouxe de volta o sorriso da Associação, pois a melhoria não está apenas na infraestrutura, mas também na restauração da dignidade de cada um dos cooperados, que estão muito felizes e imensamente agradecidos por esse sonho realizado"

Dona Vânia - Associação Padre José Salvat

"Estou na associação há 16 anos e sempre tivemos problemas com as instalações elétricas, que eram muito antigas. O investimento feito pela Bunge na correção desse problema foi muito importante para a Asmare, pois irá evitar que acidentes como curto-circuitos e incêndios ocorram por sobrecarga elétrica. E vai permitir que novos equipamentos sejam instalados, melhorando o nosso trabalho. Estamos muito satisfeitos com isso."

Edilon Joaquim da Silva, catador da Asmare

 

SOYA RECICLA EM NÚMEROS

Saiba mais em: www.soya.com.br/soyarecicla

Parceria Cempre

Desde 2011, fazemos parte do Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre), associação sem fins lucrativos dedicada a conscientizar a sociedade sobre a importância da redução, reutilização e reciclagem dos resíduos sólidos. Seguem algumas das principais realizações do Cempre em 2015:

  • Coordenação dos trabalhos da Coalizão Empresarial, visando o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos, através do acordo setorial de embalagens e eletroeletrônicos, firmado em novembro de 2015.
  • Realização da 11ª edição do Seminário Recicle Cempre, onde representantes do poder público, empresas, acadêmicos e cooperativas de catadores puderam conhecer as iniciativas dos diferentes setores que promovem o gerenciamento integrado dos resíduos sólidos.
  • Com participação ativa na agenda da COP 21, o Cempre - em parceria com o Comitê Interministerial para Inclusão Social e Econômica dos Catadores de Materiais Reutilizáveis e Recicláveis, da Secretaria de Governo da Presidência da República, e com o Ministério do Meio Ambiente - promoveu o seminário "Gestão Integrada de Resíduos Sólidos com Inclusão Social e Econômica de Catadores - Desenvolvimento Sustentável na Prática e Atento ao Clima".
  • Ampla participação em eventos no Brasil, na América Latina e Europa, através da realização de palestras para governos, empresas, academia, entre outros.
  • Apoio técnico a diversas prefeituras brasileiras para a implantação de projetos de gestão integrada de resíduos sólidos urbanos.

Logística reversa no setor de alimentos

Associações de empresas usuárias e fabricantes de embalagens e o Ministério do Meio Ambiente firmaram acordo setorial em novembro de 2015 com o propósito de aprimorar a reciclagem de embalagens pós-consumo no país. A Bunge faz parte do acordo, que busca ampliar a logística reversa proposta pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, contribuindo para a implantação do princípio da responsabilidade compartilhada no ciclo de vida dos produtos.

TOPO