Cadeia de Suprimentos Responsável - Bunge

Promovemos a agricultura sustentável e implementamos projetos robustos que protegem e melhoram o meio ambiente, ao mesmo tempo que apoiamos o bem-estar social e econômico dos produtores e das comunidades locais onde a Bunge atua.

Compromisso com o Não Desflorestamento

Desde 2015, a Bunge desenvolveu e implementou um compromisso líder do setor para eliminar o desflorestamento de todas as nossas cadeias de suprimentos. Esse compromisso se estende às nossas compras diretas e indiretas e é aplicado em todo o planejamento, investimentos e operações da empresa.

Sabemos da nossa responsabilidade na proteção de biomas como a Amazônia e o Cerrado. Dessa forma, possuímos a Política Global de Não Desflorestamento, que tem como objetivo eliminar o desflorestamento de nossas cadeias de suprimentos de grãos e oleaginosas globalmente até 2025.

Para garantir o cumprimento desse compromisso, trabalhamos para aperfeiçoar os sistemas de rastreabilidade, monitoramento e incentivos para fornecer soja de maneira ética e responsável.

Desde 2016, publicamos relatórios sobre o progresso de nossa Política de não-Desflorestamento. Nossas atualizações anteriores incluem: dezembro de 2016maio e setembro de 2017março e outubro de 2018março e outubro de 2019; e abril e outubro de 2020.

ACE Track
Desde 2016, nos orientamos pela plataforma Global ACE – Agir, Conservar e Engajar. É a forma como traduzimos nossas ações dentro e fora da companhia e reforçamos a busca pela transparência, segurança das operações interna e externamente e uma gestão mais direcionada para temas-chave nas nossas operações.

AgroApp Bunge
Em 2020 lançamos uma ferramenta de prestação de serviço ao produtor rural, como parte das ações da Política Global de Não Desflorestamento. O aplicativo gratuito traz funcionalidade inédita ao facilitar o acesso dos produtores a dados do Cadastro Ambiental Rural (CAR) de suas propriedades pelo celular. Os dados do CAR são essenciais para o planejamento do imóvel, a recuperação de áreas degradadas e a regularização ambiental de propriedades. O AgroApp Bunge também reúne informações e ferramentas de orientação sobre certificações e os critérios socioambientais orientadores na aquisição de grãos pela companhia, além de cotações de commodities e serviços de notícias sobre o setor.

Óleo de Palma
Considerado o óleo vegetal mais usado no mundo, a Bunge reconhece seu papel de garantir uma cadeia de suprimentos ambientalmente responsável e economicamente benéfica para as comunidades onde ele é produzido. Através de um painel de indicadores específicos, garantimos maior transparência em nosso compromisso com a rastreabilidade de palma. Para saber mais, acesse o link.

Compromissos

A Bunge é signatária de compromissos públicos que apoiam e complementam suas Políticas e práticas operacionais e de gestão. Adotamos práticas e compromissos em prol de desenvolvimento econômico e socioambiental.

Com uma gestão cada vez mais transparente e sustentável, somos signatários dos seguintes compromissos:

Moratória da Soja
A Bunge se posiciona contra qualquer uso do fogo para o desflorestamento. Com foco na proteção do bioma amazônico, desde 2006 somos signatários da Moratória da Soja, compromisso mundialmente reconhecido que proíbe a compra de soja cultivada em áreas desmatadas após 2008 na Amazônia Brasileira. 
Para mais informações, acessar: http://abiove.org.br/sustentabilidade/

Protocolo Verde de Grãos
Por meio da Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais) somos signatárias, desde 2014, do Protocolo Verde dos Grãos no Estado do Pará, que estabelece diretrizes socioambientais para compra de grãos no Estado do Pará.
Para mais informações, acessar: http://abiove.org.br/sustentabilidade/

Trabalho Escravo
A Bunge monitora seus fornecedores através da lista da Secretaria de Inspeção do Trabalho (trabalho infantil e análogo ao escravo), sendo contrária a qualquer tipo de trabalho forçado ou análogo ao escravo.

Acordo Setorial de Embalagens (Coalizão)
Para atendimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), fazemos parte da Coalizão Empresarial para a implantação do Programa de Logística Reversa de Embalagens pós-consumo, representados pelas associações Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais) e Abia Associação Brasileira da Indústria de Alimentos).

Projetos e Parcerias

Agroideal
A Bunge junto com diversos parceiros desenvolveu uma ferramenta para viabilizar a expansão sustentável da soja. O Agroideal está sendo adotado no setor para apoiar os compromissos de originação e diminuir o fornecimento relacionado ao desflorestamento. Em 2019, a iniciativa foi expandida também para a Argentina.  
Acesse em Agroideal.org.

SCF
Somos parte do Soft Commodities Forum (SCF), plataforma global para as principais empresas de commodities agrícolas, que tem como foco enfrentar os desafios comuns do uso da terra, inicialmente no Bioma Cerrado. Acesse os links abaixo para ter acesso ao 3° Relatório de Progresso sobre o Soft Commodities Forum (https://www.bunge.com/sites/default/files/scf_june_2020_report.pdf) e nossa One Page Bunge.  https://www.bunge.com/sites/default/files/bunge_scf_datasheet.pdf19 

Santander Brasil e TNC
Em parceria com o Santander Brasil e The Nature Conservancy (TNC), desenvolvemos um mecanismo de financiamento que oferece empréstimos a longo prazo para produtores de soja que se comprometerem a expandir a produção sem desmatamento ou conversão zero da vegetação nativa do Cerrado brasileiro. 

Soja Plus
Programa de gestão transparente e participativo, liderado pela Abiove, tem como missão incentivar o aumento de oportunidades econômicas, promovendo uma maior eficiência na produção da soja brasileira por meio da educação em gestão de propriedades rurais, observando mandamentos legais como o Código Florestal Brasileiro e leis relativas a condições de trabalho no campo.
Para mais informações, acesse: http://www.sojaplus.com.br/

TNC Argentina – Preservação do Gran Chaco
Desde o final de 2019, possuímos parceria com a TNC para preservação do Gran Chaco Argentino, trabalho que envolve diversos atores locais como agricultores, empresa privadas, instituições financeiras e o setor governamental que visa implementar práticas e sistemas de produção sustentáveis.

Soya Recicla
Outra iniciativa de grande importância para a companhia é o processo de logística reversa, que visa a gestão consciente de materiais descartados e viabiliza a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial para reaproveitamento, promovendo uma economia mais consciente e inclusiva.
Por isso, desde 2006, por meio do Soya Recicla, já coletamos cerca de 6,3 milhões de litros de óleo comestível usado. Maior programa de descarte voluntário de óleo vegetal do Brasil, somente em 2019 o Soya Recicla coletou aproximadamente 1,5 milhão de litros de óleo comestível usado nos seis estados onde está presente (BA, CE, MG, PE, SP e RS). Produto de alto valor agregado, 92% do óleo coletado é destinado para a produção de biodiesel e 8% é utilizado na produção de sabão 95% biodegradável.
Para mais informações, acesse: https://www.soya.com.br/soyarecicla

Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel
Integramos a iniciativa do Governo Federal brasileiro para promover a inserção qualificada de agricultores familiares na cadeia de produção do biodiesel – hoje, são mais de 5 mil famílias atendidas.

Certificações

A Bunge adota padrões de excelência que possibilitam o atendimento aos mais exigentes padrões exigidos por clientes e consumidores. Reforçando o compromisso dos negócios e dos colaboradores com uma atuação transparente e focada na responsabilidade socioambiental.

Padrão Biomass Biofuel Sustainability Voluntary Scheme (2BSvs): focado em empresas que atuam no mercado de soja de exportação para países da Europa.

Proterra: selo que estabelece um elo entre a produção e a demanda de produtos não transgênicos, garantindo sua rastreabilidade.

RTRS: em 2020 a Bunge certificou todas as suas plantas esmagadoras e refinarias, além do porto de Paranaguá no padrão RTRS (Round Table on Responsible Soy Association) que promove a produção de soja responsável, garantindo zero desmatamento e zero conversão na produção de soja, condições de trabalho e relações com a comunidade adequadas e trazendo benefícios ao processo produtivo, ao meio ambiente e à qualidade de vida das pessoas.